Frases de Melina Coury

> Autores > Melina Coury



76 - 100 de 89 pensamentoss de Melina Coury

Na primavera muda,
teu silencio cúmplice,
é bem mais presente.

Melina Coury

http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

“Ai eu já morri”
.
Por vezes o coração é pêndulo vário
bate e quanto mais ajusto sente apanha
como roda gira, até rodopia, circula,
estala quase verga, mas não volta.
.
Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Chamar-te-ei Sorriso

Oh juíza de silêncio eterno
Ardentes árias ocultas resoluta
Flui! Apraz-me clamar-te o eco

Daquela avidez quimera rala
Aflora agora lusco-fusco cintilante
Antes do estertor crepita a flama

Chega nas mais serenas letras
Atina teu sorriso à minha chama
Atiça o fogo-fátuo da palavra.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Sempre há tempo, mas a hora é agora...

Melina Coury

Ocaso

Tenho à mão a língua
o poema que toco declamo
(uni)verso de teu corpo.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Saltou com alarde...

e fugaz, foi levado,
mas não se foi,
volta mais tarde,
fica nas taças,
pondo a prova,
outras Safra(s).

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Embarque (monter à bord)

Seu toque o retoque (a)final
quando abordas um baque
se aporta amarras, se cais atrelas
então tala o poço dos desejos
a mão mergulha, apalpa,
o favo rompe, a polpa (es)corre
a boca toca, a pérola (as)salta, o mar revolta
e vamos (a)mar até onde o céu faz ver estrelas
e tantas léguas navegamos parados
mas quando partes deixa o azul ausente
quase inconsciente
deitando o olhar
enquanto curvas meu continente

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Clamores respingados

São lágrimas admirando o sorriso
em sua crença ingênua de um milagre
ler seu consentimento nos olhos.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Poesia no Grafite

Bastou a poesia por o pé na rua
para que no muro sobre a calçada
surgisse um verso descalço.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Ecôo querer-te

Acesa a certeza
desejo e cobiço
teu grito preciso.

Melina Coury

Melina Coury

Não é a quantidade de palavras,
mas o conteúdo nelas,
que faz toda a diferença.

Melina Coury

Melina Coury

Mata-nos a voz passiva

Sois infinitamente cruel
Vós com todo vosso silêncio
deletério e indiferente.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Uma poesia em dois tomos

Essas colinas
Os volumes das vertentes
Sei-os de cor.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Ilação Interplanetária

Vem ensina-me a aMar-te!
Esqueça os anéis de Saturno.
Juro pelas Luas de Júpiter que
talvez nos vejamos em Vénus.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury


Contato Politica de Privacidade Datas Comemorativas Facebook Twitter Google+