Frases de Melina Coury

> Autores > Melina Coury



26 - 50 de 89 pensamentoss de Melina Coury

De tes points...

Se escrevo e não sinto,
quando vocalizo desisto,
pois sinais são tais e tantos,
que mareio e perco a vista,
de teus pontos, perco o cais.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Minha professora dizia que o lápis e o papel eram parte de minha família. E as palavras surgidas deles ajudariam a formar meus devaneios.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

A palavra certa

A luz desperta,
Afunila, aponta,
Deixa esperta.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.f​r

Melina Coury

Cores distantes,
nem sabe o arco-íris,
que te alegra.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Credite ao Amor,
creia que sois tudo, e mais;
Não acredite em nada.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Claros em neve,
e já devolvem assim,
mais um Marco.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Les tours que le langue donne

As voltas que a língua dá

Teima a língua em percorrer nos lábios,
passar, passa, como em um cortejo,
evocada na junção do vértice desperta,
delgada saliência se faz ponta, aponta.

Fio no emaranhado, a sábia mão o livra,
segregado tato, insano paladar consente,
à tragada do desejo, implora entumecido,
a espera do delírio no tremor do ventre.

Num ritmo crescente,rodeia, serpenteia,
em ávida folia, se inclina aos desatinos,
e desgarrada, clama a Deusa pelo nome.

Convida ao orvalho o comungar aguarda,
lancetar o tempo no estático momento,
vira ação em festa, volta(-)se completa.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Sem Dramas, lembra?

Minha própria vida é tão repleta de dramas,que resolvi, furtar do drama, a letra R

- Pronto me transformei numa Dama.

Quem sabe este R guardado me faz encontrar um bom motivo, um novo lugar, D'amar...

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

À fleur de peau (A flor da pele)

Desperta vontade beleza!
um novo sonho se oferece:
mostra a flor à borboleta,
a credite e viva o encontro.

Teu olhar nada disperso,
onde avista se conjuga,
solta a palavra da boca,
sobre amor sobre viver.

Nas mãos vem um agito,
trabalhando com verso,
arma rede encontra fuga,
(o)mito do amor descrito.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Queria eu sem dor amar...
com todo coração amar,
mas eu o vendo,
para que não veja,
a infidelidade da servidão,
do que é amar.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

...a maior parte dos amores puros são platônicos, até porque se tal não fossem não os amaríamos tanto...

Melina Coury

Recomposer le temps
Recompondo o tempo

Sussurro que nada foi passado,
e não te perdeu, o futuro,
pois que sequer, te conhece,
em conhecendo,
no tempo daria um nó,
só para tê-la assim,
tão presente...

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

A poesia é o teu interior em versos.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Rose rouge sang (Rosa vermelho sangue)

Se esmagada teve tua rosa,
tens coração, chuva e ilusão,
cenário está pronto completo,
gratidão se descobre no ato.

Degela! Roda tuas sete saias,
decalca o frenesi em teu seio,
tatuagem mostra sem receio,
muda!se cala inteira,não muda.

Vestido não rasga; Retira!
destila da rosa a essência,
no salto, sê volátil, condensa,
transforma em perfume exala.

De esconde esconde se brinca,
quem sabe um anjo a respira,
esmagada foi rosa, te lembra?
se faz inteira a roseira...

a rosa se recupera.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Implicites (implícitos)

No fio do subentendido (en)caminho,
o sentido mascarado na entrelinha,
as palavras se oferecem vão dar baile,
dança o pensamento em descaminho.

Tanto ritmo e o pressuposto é pervertido,
mas na música, ainda a letra se insinua,
induz, minha lembrança à sua memória,
e desnuda, o apogeu do seu desejo.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Ton temple débauché - Petite Poésie

Desde teu templo lasso

Tudo que se teme,
chamas no meia-taça,
das redomas que tomas,
ao Mel de teu Sorriso,
salvo-me no vinho.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

La métaphysique - HaiKu - Hai Kai - 俳句

(Meta)física,
no espaço do verso,
rosa em botão.

Melina Coury

http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Ao Largo (Au Large)

noite sutura,
da lacuna ao rasgo,
do dia a dia.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Le tournesol (O Girassol)

Só gira ao sol,
quase ensaia dança,
no pé da planta.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Preludiando amor primeiro

A cada viagem te cabe ir,
pelo prazer da (a)ventura,
já o destino sorri (in)grato,
a Roma do amor primeiro.

Longínqua voz, pede e clama,
diligente acende a memória,
arde toda noite e todo dia.

Olhar fi(n)ca na amplidão,
o mar de acantos à árvore,
no tronco inerte, o sentido,
da intimidade dos corpos.

Por atalhos, foi à saudade,
adentrou ao paraíso ardente,
ainda mais lindo: composto.

E caiu das mãos o tempo,
fez eco em concha aberta,
e as horas fugiram lentas,
alternando seus sentidos.

Assombros nas letras sobem,
conjugada a palavra rubra,
molha, olhar mediterrâneo.

Mas se perdeu tanta rima,
na fonte e eu não sabia,
ter naquele antigo (en)canto,
os vagos tons, de miragens.

Agora à própria lua desponta,
diluindo a hora, em segundos,
querendo terminar a outrora.

Luz clarão deste improviso,
abranda a claridade agora,
projeta aqui à tua sombra,
desejo brincar de saudade.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

Frissons en noir et blanc

A ida alonga, a volta contorce, tanto dobra que quase ouço,
faz mais interessante, estende, o doce pormenor suspiro,
paramenta a palavra murmurada, a cada centímetro da folha,
enquanto todo o entorno, a minha volta, desaparece a vista,
escrita à mão, os braços arrepiam, pois enlevam os desejos, de
num abraço, colar em ti, como o mais vivo viés, de tuas vestes.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

O meridiano da Gaivota - (Haicai)

Agora deriva,
dos olhos de outono,
deixa o olhar.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury

A Manutenção da Palavra é a maior prova de caráter de uma pessoa.

Melina Coury

Melina Coury

Da amizade entre homens e mulheres, sempre fica alguma coisa.

Melina Coury

Melina Coury

Sim, esta folha é para você!

A dita dor,
Do céu de seus vértices,
agora é paz.

Melina Coury
http://souriresetlarmes.blog.fr/

Melina Coury


Contato Politica de Privacidade Datas Comemorativas Facebook Twitter Google+