Frases de Marquês Maricá

> Autores > Marquês Maricá



151 - 175 de 501 pensamentoss de Marquês Maricá

Não podemos deixar de ser difusos com os ignorantes, mas devemos ser concisos com os inteligentes.

Marquês Maricá

Os homens nos parecerão sempre injustos enquanto o forem as pretensões do nosso amor-próprio.

Marquês Maricá

O governo dos tolos é sempre mais infesto aos povos que o dos velhacos.

Marquês Maricá

A duração de um bem não assegura a sua perpetuidade.

Marquês Maricá

A mocidade é um sonho que deleita, a velhice uma vigília que incomoda.

Marquês Maricá

Ganhamos frequentes vezes perdoando oportunamente.

Marquês Maricá

A vida humana seria incomportável sem as ilusões e prestígios que a circundam.

Marquês Maricá

Os acontecimentos políticos humilham e desabonam mais a sabedoria humana que quaisquer outros eventos deste mundo.

Marquês Maricá

Querendo parecer originais, tornamo-nos ridículos ou extravagantes.

Marquês Maricá

Os povos desencantados tornam-se insubordinados.

Marquês Maricá

O nosso orgulho eleva-nos para que nos precipitemos de mais alto.

Marquês Maricá

A solidão liberta-nos da sujeição das companhias.

Marquês Maricá

A prudência é uma arma defensiva que supre ou desarma todas as outras.

Marquês Maricá

Há pessoas que dizem mal de tudo para inculcar que prestam para muito.

Marquês Maricá

A constância nas nossas opiniões seria geralmente embaraço e oposição ao progresso e melhoramento da nossa inteligência.

Marquês Maricá

Os homens são poucas vezes o que parecem; eles trabalham incessantemente por parecer o que não são.

Marquês Maricá

Os vícios, como os cancros, têm a qualidade de corrosivos.

Marquês Maricá

Prezamos e avaliamos a vida muito mais no seu extremo que no seu começo.

Marquês Maricá

É no mundo inteletual que se admiram e apreciam as maravilhas inumeráveis do mundo sensível e material.

Marquês Maricá

O louvor que mais prezamos é justamente aquele que menos merecemos.

Marquês Maricá

Há duas coisas que não se perdoam entre os partidos políticos: a neutralidade e a apostasia.

Marquês Maricá

Os abusos, como os dentes, nunca se arrancam sem dores.

Marquês Maricá

Capitulamos quase sempre com os nossos males, quando os não podemos evitar ou remover.

Marquês Maricá

Quando não podemos gozar a satisfação da vingança, perdoamos as ofensas para merecer ao menos os louvores da virtude.

Marquês Maricá

É mais fácil cumprir certos deveres, que buscar razões para justificar-nos de o não ter feito.

Marquês Maricá


Contato Politica de Privacidade Datas Comemorativas Facebook Twitter Google+