Patrícia Menezes: Nas horas de desespero e dor As noites de solidão



Nas horas de desespero e dor
As noites de solidão
Com os dias que se passam
No peito um mar de pertubações
Tu senhor esteve comigo
Foste meu refúgio
Devolveu a confiança perdida
Seu amor é inesgotável

Tu és, meus olhos quando ando as cegas
Sussuros no silêncio que me sustenta
Como a flor que exala perfume
que só se sente a que se permite sentir
Tu és o mistico em mim
A palavra que ecoa sem perceber
Só tu senhor
Pode transformar o refrão que esta dentro em mim

Prelúdio incessante em ondas da alma humana
Mar que reluta constantemente com o desejo da vida
Pegadas fragmentadas, marcada em rocha
Que deveras repousarei me em ti
Sombrear-me-ei aos pés do tempo
Só, esperarei ao fino sublime...

Patrícia Menezes

Contato Politica de Privacidade Datas Comemorativas Facebook Twitter Google+